Ao imaginar o seu futuro no Japão, o que você vê? Estudar e trabalhar em seguida? Estudar o idioma e seguir no ensino superior? Ter o seu próprio negócio? Seja qual for a sua visão, você precisa ter um plano de visto para poder morar no Japão a longo prazo com sucesso.

Sabemos como pode parecer assustador, tendo que lidar com as várias categorias de vistos, requisitos e restrições. Por conta disso, elaboramos um plano de cinco anos para te ajudar.

Primeiro de tudo: o Japão é realmente para você?

Mudar para um país para morar por um longo tempo não é fácil. Portanto, a primeira coisa que você precisa decidir é: o Japão é o país para mim? Se você puder, tente visitar o Japão como turista ou conversar com pessoas que moram ou já moraram aqui.

E tenha sempre em mente que morar e visitar um país são duas atividades muito diferentes.

Pergunte a si mesmo: por que você quer morar no Japão a longo prazo? Você consegue se ver vivendo em um país tão diferente do seu? Seja realista e avalie os prós e contras antes de ler o próximo passo do plano.

Se você quiser também experimentar aulas de japonês ao mesmo tempo, dê uma olhada em nossas Viagens de Estudos para o Japão (em inglês). Elas são viagens de curto prazo, onde você aprende japonês em uma escola de idiomas ao mesmo tempo que participa de atividades culturais bem divertidas.

morar no Japão a longo prazo

Anos 1 – 2: Aprender o idioma

Aprender japonês é crucial para viver no Japão a longo prazo. É especialmente importante se você desejar trabalhar ou partir para o ensino superior.

A maioria das empresas que contrata empregados não nativos do Japão exige pelo menos um nível fluente/de negócios ou o JLPT N2 (exame de proficiência) do futuro funcionário. Isto pode variar de acordo com o tipo do trabalho e da empresa, mas empregos onde você consegue trabalhar exclusivamente em inglês ou na sua língua natal, são raras (na maioria dos casos, são apenas para professores de inglês).

Do mesmo modo, a maioria das universidades e das escolas técnicas só aceita estudantes com o nível necessário do japonês (algumas oferecem cursos em inglês, mas são poucas opções).

Se você nunca tiver estudado japonês antes e entrar em uma escola de idiomas no Japão, é esperado que você consiga atingir o JLPT N2 em cerca de 18 a 24 meses. Isto se você frequentar todas as suas aulas, se empenhar em fazer as lições de casa e estudar fora do ambiente de ensino.

Nós do Go! Go! Nihon podemos ajudá-lo a obter um visto de estudante por até 2 anos para estudar japonês em uma escola de idiomas, e é possível trabalhar até 28 horas por semana durante este tempo. Apenas lembre-se que este trabalho é para ajudar com os gastos, não será suficiente para pagar tudo.

Para mais informações sobre como as escolas de idiomas japonesas funcionam, leia o nosso artigo!

morar no Japão a longo prazo

Anos 3 – 4: Ensino superior

Se você não for descendente de japoneses e quiser trabalhar no Japão em período integral, será preciso ter um diploma de Ensino superior ou comprovar cerca de 10 anos de experiência na sua profissão.

Se você não se qualifica, os próximos anos após a escola de idiomas devem ser focados no ensino superior. Você pode terminar o curso de japonês e começar a estudar em uma faculdade ou escola técnica, desde que passe pelo processo seletivo.

O tipo de educação ideal para você vai depender das suas metas. Por exemplo, se quiser fazer algo relacionado ao design, você pode se candidatar a uma escola técnica. Se você for aceito, estudará na escola por dois anos. Ao terminar, você receberá uma qualificação que lhe torna elegível para um visto de trabalho.

Os cursos disponíveis em escolas técnicas variam bastante, indo de arquitetura e engenharia civil a fotografia e moda. A duração do curso também pode variar de acordo com o que você estudar. Atenção: as escolas técnicas começam sempre em abril, e fazem o processo seletivo em outubro/novembro do ano anterior. É preciso ter isso em mente para garantir que você complete a escola de idiomas a tempo de começar o novo curso.

Aqueles que desejam estudar em uma universidade terão de reservar pelo menos quatro anos para completar o bacharelado, dois anos caso busquem um mestrado e pelo menos três anos para um doutorado.

Leia mais sobre o exame de admissão de universidades para estudantes estrangeiros aqui.

morar no Japão a longo prazo

Anos 3 – 5: Trabalho

Se você já tiver um diploma ou vários anos de experiência profissional (requisitos para conseguir o visto de trabalho), então o seu próximo passo depois da escola de idiomas será encontrar um emprego no Japão.

A sua escola ou o instituto de educação podem ser capazes de ajudá-lo a entrar em contato com futuros empregadores. É possível também procurar empregos em plataformas on-line.

Procurar por vagas e fazer entrevistas de emprego pode ser bem diferente no Japão em comparação com o Brasil ou o seu país de origem. Certifique-se de pesquisar como escrever seu currículo em japonês, assim como se preparar para uma entrevista de emprego em uma empresa japonesa.

A sua roupa é também muito importante. Não se esqueça de ler o nosso artigo sobre como se vestir para uma entrevista de emprego no Japão (em inglês)!

Ao receber uma oferta de emprego, o seu futuro empregador irá requisitar um visto de trabalho para você. Com ele em mãos, é possível trabalhar em período integral no Japão.

A duração deste visto varia entre 1 e 5 anos. No entanto, é importante saber que ele é ligado ao fato de você estar trabalhando. Se você deixar o emprego para o qual recebeu seu visto, terá apenas três meses para encontrar outro antes dele se tornar inválido.

Outra maneira é se você tiver a cidadania de um país que ofereça visto férias-trabalho (também conhecido como working-holiday visa, em inglês). Esta é uma opção viável e especialmente útil para iniciar sua carreira em uma empresa japonesa. Tenha em mente que algumas restrições se aplicam com base no seu país de cidadania. Leia mais sobre ele aqui.

Ano 5 e além

Tendo um visto de trabalho, você pode continuar vivendo no Japão enquanto tiver um emprego. Se seu objetivo é viver aqui pelo resto da vida, seu próximo objetivo debe ser a residência permanente (永住権, eijūken). Não é fácil obter este status de residência. Geralmente é necessário que você tenha vivido no Japão por cerca de 10 anos ininterruptos com um visto de trabalho.

Um atalho para a residência permanente é obter o visto “Highly Skilled Professional” (profissional altamente qualificado) que é baseado em um sistema de pontos bastante complicado, levando em consideração sua educação, salário, experiência, méritos acadêmicos, etc. Se você tiver esse visto, possível se candidatar imediatamente para a residência permanente.

Existem outras regras, requisitos e vistos se você quiser trabalhar por conta própria (freelancer) ou começar o seu próprio negócio. Como esses procedimentos são mais complicados, recomendamos consultar um advogado de imigração.

Pronto para entrar de cabeça na sua nova vida no Japão? Entre em contato para começar a sua jornada!