Todo país tem suas tradições de ano novo e o Japão não é diferente. Enquanto o Natal é apenas um dia dos namorados, o ano novo ou Shogatsu (正月) conta com vários costumes e tradições. A culinária tem papel importante nesse contexto e a culinária tradicional japonesa de ano novo é rica, não só em alimentos, como em significados. Uma das principais expressões da cozinha japonesa dessa época é o Osechi ryōri (御節料理), um conjunto de diferentes alimentos preparados e separados em um conjunto de caixas chamado Jūbako (重箱). No presente artigo vamos apresentar o Osechi, contando a sua história, tradições e principais ingredientes.

História 

A culinária tradicional japonesa de ano novo surgiu ainda durante o período Heian da história do Japão, entre os anos de 794 e 1185, por conta da influência chinesa no arquipélago. O Osechi era servido no ano novo e pertencia às festividades do Shogatsu, sendo um dos cinco rituais realizados durante o ano pela corte imperial japonesa.

Já em seus primórdios, o Osechi consistia de três caixas refinadas de obento (お弁当 – marmita) recheadas com muita comida como soja preta, anchova seca, omelete, peixe, camarão e etc. O conjunto das três caixas recebe o nome de Jūbako (重箱). O número “três” não é mera coincidência. O Osechi era feito para ser servido nos três primeiros dias do ano, sendo que era proibido consumir qualquer outro tipo de alimento. Ele tinha que durar três dias em uma época que não existia geladeira ou outros métodos para se conservar alimentos. Por esse motivo, muitos dos ingredientes da culinária tradicional japonesa possuem grande vida útil.

Outro ponto curioso e, que faz parte até hoje da cultura alimentar do Japão, é o fato do Osechi ser consumido frio. Para nós brasileiros é impensável consumir a comida fria, mas para os japoneses é normal consumir os alimentos sem esquentar. No caso do Osechi, o seu preparo era uma oferenda aos deuses xintoístas, especialmente ao Deus do Fogo. Por esse motivo, o fogo não podia ser usado em seu preparo e nem para aquecê-lo. Os japoneses antigos priorizavam ingredientes que não precisavam de fogo.

A tradição do Osechi continua quase intacta até os dias de hoje, sendo realizada para agradecer a colheita fértil e desejar paz, prosperidade e tranquilidade.

Boîte à osechi ryouri

Tradição nos dias atuais 

A culinária tradicional japonesa de ano novo continua em moda no país. O Osechi ainda é preparado às vésperas do ano novo e servido frio, mas é claro que o tempo trouxe mudanças. A primeira é que nem todas as famílias preparam o seu próprio Osechi. Parte delas, compra tudo pronto em uma loja de departamento, supermercado ou lojas especializadas. As opções também aumentaram, não se limitando a culinária japonesa. Opções como o Seiyō-osechi (西洋御節) ou “Osechi ocidental” e o Chūkafū-osechi (中華風御節) ou “Osechi chinês” ganharam o paladar japonês, além de variações regionais do Osechi tradicional japonês.

No entanto, muitas tradições ainda são mantidas. As mulheres ficam livres da cozinha nos três primeiros dias do ano e os japoneses modernos consomem quase que apenas o Osechi durante essa época. Claro que outros costumes se misturaram com o Osechi, como o Nenmatsu no Osoji (年末の大掃除 – Limpeza de fim de ano) e o consumo de outras comidas tradicionais como o mochi (餅 – Bolinho a base de arroz), amakaze (甘風 – destilado de arroz de teor alcoólico leve), toshikoshi soba (年越しそば – Macarrão de trigo sarraceno), ozoni (お雑煮 – Sopa), entre outros.

Exemple de Osechi ryori

Ingredientes

Para ter se estabelecido com o título de cultura tradicional japonesa de ano novo, o Osechi se utiliza de ingredientes tradicionais e modos de preparo passados entre gerações. Um ponto que chama atenção é que cada ingrediente possui um significado. Como a quantidade de alimentos é imensa, escolhemos os principais e apresentamos abaixo:

Kurikinton (栗きんとん) : espécie de purê de batata doce e castanhas. Simboliza a fortuna.
Kohaku no Kamaboko (紅白のかまぼこ) : bolo de peixe japonês que simboliza pureza e sorte.
Datemaki (伊達巻) : omelete recheado com pasta de peixe ou camarão. Símbolo da sabedoria e sucesso acadêmico.
Kazunoko (数の子) : ovas de peixe que trazem fertilidade e prosperidade.
Tazukuri (田作り) : anchova seca que representa a fartura.
Kuromame (黒豆) : soja preta da boa saúde.
Ise Ebi (伊勢海老) : lagosta japonesa para começar o ano cercado de riquezas.
Ebi (海老) : camarões que representam os idosos e são um símbolo da longevidade e renovação da vida.
Renkon (レンコン) : raiz de lótus que representa as nossas expectativas futuras.
Nishime (煮しめ) : mistura de vegetais cozidos feitos com vinagre doce. Simboliza a família unida e próspera.
Konbu (昆布) : alga marinha associada a palavra Yorokobu (喜ぶ – Felicidade).

A quantidade de ingredientes e simbolismo na culinária tradicional japonesa é grande, porém, você não precisa se desesperar e pode aprender sobre a culinária japonesa em nosso artigo sobre o washoku. Aproveite também para conhecer mais sobre o Ano Novo e outros feriados nacionais japoneses.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.