Se já é difícil alugar um apartamento em seu próprio país, imagine alugar um apartamento no Japão?! No topo da sua lista de prioridades, tenha em mente que ao alugar um apartamento no Japão, algumas taxas exclusivamente japonesas são cobradas, preste bastante atenção ao planejar seu orçamento.

Como acontece em boa parte do Japão, a diferença entre os aspectos da vida nos grandes centros urbanos e nas áreas rurais podem ser muito diferentes. Aqui, vamos estreitar nossa busca por um apartamento nas cidades japonesas, nas áreas rurais, as regras muitas vezes são mais brandas. Dito isso, vamos começar a pesquisar!

Alugar um apartamento no Japão: Por onde começar?

Ao começar suas pesquisas, dê uma olhada nas muitas agências imobiliárias e sites a sua disposição. As agências imobiliárias conhecem muito bem todos os cantos e recantos dos gigantescos edifícios empilhados lado a lado, seus agentes a conhecem como a palma de suas mãos. Basta especificar ao seu agente o que procura e ele lhe mostrará lugares que atendem as suas necessidades.

Cada pessoa tem seu próprio critério para um bom apartamento, mas aqui estão algumas coisas relevantes para levar em conta durante sua pesquisa.

Localização

Nas maiores cidades do Japão, os pontos centrais são muito mais caros do que aqueles mais periféricos, longes do centro da cidade e das estações de metrô ou trem. Levando em conta a eficiência do transporte público japonês, apartamentos próximos a uma boa estação permitirão a locomoção para, praticamente, qualquer lugar. Esteja preparado, porém, para preços mais elevados. Um bom apartamento, perto de uma boa estação, é a prioridade para muitos, então se prepare para pagar pela conveniência.

Por outro lado, verifique se o seu quarto ou prédio não está na direção de uma ferrovia. Você pode não estar muito predisposto a ouvir o trem passando a cada intervalo do dia. Tenha em mente que você terá que pagar para usar os transportes ferroviários, portanto adicione isso ao seu orçamento mensal. Ele aumentará!

Área

Ao procurar apartamentos, você geralmente encontrará as abreviaturas L, D e K, precedidas por um número. As abreviaturas vêm do inglês, L para sala de estar (living room), D sala de jantar (dining room) e K para cozinha (kitchen). Logo, um apartamento 2LDK significa um apartamento de dois quartos, além de uma sala de estar, uma de jantar e uma cozinha. Da mesma forma, um apartamento 1DK possui um quarto, uma sala de jantar e uma cozinha, e assim por diante.

No Japão, também se mede área com base em quantos tatames preenchem um ambiente. O tamanho de um tatame é padronizado, mas é um pouco diferente dependendo de qual parte do Japão você está. O oeste do Japão, por exemplo, tem seus tatames medindo 191 x 95.5cm. No leste do Japão a medida padrão é 176 x 87.8cm. A razão para essas diferenças é histórica; e caso também esteja se perguntando o motivo de medidas tão estranhas, bom, o Japão possuía seu próprio sistema de medição antes do surgimento do sistema métrico, então, anteriormente tínhamos medidas numéricas muito mais redondinhas! Se um quarto, por exemplo, mede 6 jou (畳), ele é do tamanho de 6 tatames, ou 9.18 m2. 

Prédios e edifícios

Uma das maiores variáveis para se considerar é a procura por uma manshon (マション) e um apaato (アパート). Derivado da palavra inglesa mansion (mas significando quase o completo oposto), uma manshon é normalmente um condomínio de vários andares. Geralmente, são feitas de concreto e, portanto, mais resistentes do que suas contrapartes, os apaato. Um apaatooriginário da palavra inglesa para apartamento (Apartment), é geralmente menor, e com uma estrutura de madeira. A qualidade da construção (e, portanto, o custo) são menores do que de uma manshon, tenha isso em mente quando for alugar um apartamento no Japão.

Ao alugar um apartamento no Japão, verifique a idade da construção. Algumas destas construções podem ainda não ter passado por uma boa manutenção, e você poderá estar assinando um contrato que inclui danos causados pela água em fundações de madeira, rachaduras e problemas de ventilação se você não estiver atento durante sua pesquisa.

Tendo dito isto, existem muitas opções únicas que você pode encontrar em apartamentos japoneses, incluindo: serviço de concierge, permissões para animais de estimação ou instrumentos musicais, salas de karaokê, sentō (銭湯) ou espaços de banho público, similares a um onsen incorporados no condomínio, mobília, e a lista continua.

Alugar um apartamento no Japão: contrato

Contrato

Então você decidiu por um apartamento! Parabéns! É hora de entrar em contato com seu agente, com a agência imobiliária ou com o proprietário do local.

Uma nota sobre alugar um apartamento no Japão: em alguns casos, as agências podem não estar dispostas a oferecer o aluguel para estrangeiros. Não é exatamente a norma, mas não há leis claras impedindo a prática. Em outros casos, algumas agências podem estar dispostas a oferecer o aluguel para estrangeiros somente nos casos em que haja um fiador japonês que assinará o contrato, assumindo o encargo no caso do locatário, estrangeiro, quebrá-lo.

É sim um pouco discriminatório, mas acontece. Tenha em mente que o Japão se manteve isolado por cerca de 200 anos antes de reabrir suas portas em 1853. Há muitas coisas únicas e exclusivamente “japonesas” no Japão, e a perspectiva geral sobre estrangeiros ainda é pouco cautelosa, especialmente entre as gerações mais antigas. Mas não deixe isso te intimidar. É parte de viajar, e uma parte do nosso trabalho como viajantes, dissolver os preconceitos do que diferentes nacionalidades e cores de pele significam. Raça, cor, país, nós somos todos apenas pessoas.

Nos últimos anos, mais e mais agências estão dispostas a oferecer aluguel para estrangeiros, e hoje em dia existem até agências dedicadas exclusivamente a eles. Como anfitriã dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020, Tóquio tomou medidas para tornar a cidade mais amigável para os visitantes, uma atitude que afetou várias áreas da cidade, incluindo a postura das agências imobiliárias.

Antes de assinar o contrato, verifique se há reikin (礼金) e shikikin (敷 金):

  • Reikin, conhecido como “dinheiro de presente” ou “pagamento-chave”. Geralmente é equivalente a 1-2 meses de aluguel e está fortemente enraizado na cultura japonesa. Ele não cobre seus primeiros dois meses de aluguel, e é separado do depósito. É realmente um “presente” que você é obrigado a dar.
  • Shikikin é o depósito, bastante normal em contratos de locação em vários países. Geralmente é equivalente a um ou dois meses de aluguel, pagos antecipadamente e, se não houver danos ou problemas no local durante a sua estadia, ele será devolvido ao final do contrato.

Em alguns casos, isso significa que você pode ter que pagar o equivalente a 5-6 meses de aluguel ao fazer sua mudança. Esteja preparado! Certifique-se de ter a sua identidade e todos os documentos apropriados ao assinar o contrato. Você será avisado sobre tudo o que precisará trazer, mas não se esqueça do seu cartão de permanência (在留カード) e passaporte.

Planejamento financeiro

Outras despesas

Pronto, você finalmente conseguiu alugar um apartamento no Japão! Agora vem as contas! Eletricidade, água e gás são geralmente baseadas no consumo. Você receberá as contas em sua caixa de correio, e poderá pagá-las facilmente em lojas de conveniência, agências dos correios ou bancos. Débitos automáticos que sairão diretamente da sua conta bancária japonesa, deixando-o com um recibo mensal, também são uma opção.

Os contratos são geralmente de dois anos e bastante fáceis de cancelar, desde que você siga todo o procedimento adequado: notifique antecipadamente, respeite todos os procedimentos indicados no contrato, entre em contato com os serviços públicos para informá-los que você está saindo do apartamento, etc.

Parece intimidador, mas basta seguir os passos adequados e você vai alugar um apartamento no Japão num piscar de olhos. Mais e mais agências que adotam posturas mais amigáveis com estrangeiros estão dando as caras, as que a Go! Go! Nihon! Tem parceria são um bom exemplo, então não se preocupe se você vai ou não encontrar um apartamento no Japão. Por último, mas não menos importante, se estiver indo ao Japão a estudo, com um visto de estudante e até mesmo um visto de turista, o time da Go! Go! Nihon! Poderá te ajudar. Nós encontraremos uma acomodação e apoiaremos você durante todo o processo de reserva. Conte conosco e dê uma olhada em nosso site!

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.