Estudar no exterior é um grande acontecimento na vida e pode haver muita pressão para escolher a melhor escola de língua japonesa. A decisão envolve muitos fatores pessoais e o que é correto para outra pessoa, pode não ser o correto para você.

Leia algumas das considerações mais importantes para ajudá-lo a escolher a melhor escola de língua japonesa.

Estabeleça suas metas

Você deve ter lido sobre a importância de ter metas claras em outros de nossos artigos, mas vamos reiterar novamente esse ponto: estabelecer metas específicas e realistas é crucial caso leve a sério o aprendizado de japonês. Suas metas guiarão você pela jornada de estudos e o manterão motivado em momentos de dificuldade.

Pense sobre o que deseja alcançar durante seu tempo no Japão e isso o ajudará a escolher a escola certa de língua japonesa. Por exemplo, se deseja cursar uma faculdade ou uma escola técnica no Japão após terminar a escola de idioma, faz sentido se matricular em uma escola com aulas extras para se preparar para a universidade, onde ensinarão você a como escrever teses ou textos universitários.

Se você deseja encontrar trabalho em tempo integral depois dos estudos, ou até mesmo um trabalho de meio-período durante os estudos, é possível estudar em uma escola que ofereça um suporte mais robusto nesse quesito, com aulas e eventos especiais.

Por esses motivos é importante ter uma meta clara. Leia nosso artigo sobre como planejar seus estudos no Japão para saber mais.

Defina seu orçamento

Vamos ser sinceros: estudar fora não é barato. Os custos escolares variam dependendo da escola frequentada e da duração do curso. Contudo, será preciso dinheiro para moradia, água, luz, gás, alimentação, transporte, entretenimento e eventuais emergências. A quantidade de dinheiro necessária para tudo isso dependerá muito de onde você escolher estudar e do seu estilo de vida. 

A imigração exige dos solicitantes ao visto de estudante pelo menos 1 milhão de ienes disponíveis para cada 6 meses de estudos (o valor pode estar em reais, euros, dólares, etc). Esse valor é o que a imigração considera ser o mínimo necessário para viver e estudar no Japão. Esse já é um valor considerando um estilo de vida simples. Se você comer em restaurantes e sair com amigos regularmente, pode acabar gastando mais.

Com o visto de estudante, você também pode trabalhar meio-período (dentro de um limite de 28 horas por semana), o que permite ter uma renda para ajudar com os gastos. Leia mais sobre como trabalhar meio-período no Japão em nosso artigo sobre o tema. Contudo, esse trabalho é apenas uma ajuda com os custos. Você não irá ganhar o suficiente para se sustentar e pagar as aulas, e a imigração sempre irá exigir a comprovação de ao menos 1 milhão de ienes, mesmo que você planeje trabalhar.

Choosing japanese language school

Onde você quer estudar?

Sua localização no Japão afetará o seu orçamento e será um item importante na escolha da escola certa de língua japonesa. A Go! Go! Nihon trabalha com mais de 20 escolas em todo o Japão e cada cidade tem as suas próprias características. É importante escolher aquela que melhor se adapta a você. 

Tóquio é imensa e empolgante, sempre com algo para fazer. Por outro lado, é a cidade mais cara do Japão para se viver. Também pode ser uma experiência menos agradável para as pessoas que não gostam da vida na cidade grande, já que é mais difícil de se sentir conectado com a comunidade local.

Existem muitas cidades de tamanho medio no Japão, que combinam a praticidade de morar em uma cidade, mas sem as aglomerações e sensação de isolamento de uma grande metrópole. Cidades como Oita, Fukuoka e Sapporo são ótimas para quem gosta da vida urbana, mas também de estar perto da natureza e ao ar livre.

E existem também as pequenas cidades no interior, para quem quer ter uma vida tranquila, desfrutando da beleza natural do Japão. Kofu, aos pés do Monte Fuji, é uma cidade perfeita para isso.

Também será preciso considerar a localização da escola na própria cidade. Algumas delas estão mais próximas do transporte público que outras. Lembre-se disso também quando começar a procurar por moradia.

Leia mais sobre as diferentes regiões do Japão para estudar ou faça o nosso teste para descobrir onde estudar!

Veja também as nossas escolas parceiras em nosso site.

Duração e início dos estudos

Com seus objetivos e o orçamento claros em sua mente, o próximo passo é pensar por quanto tempo deseja estudar no Japão. Todas as nossas escolas parceiras oferecem cursos gerais de língua japonesa para levá-lo do iniciante ao avançado em cerca de dois anos.

Essa longa duração é importante. Se você sabe apenas o básico e vier ao Japão estudar por 1 ano, isso não será o suficiente para fazer uma faculdade ou trabalhar em uma empresa tradicional usando o japonês. É claro que o avanço dependerá também do seu comprometimento com os estudos, como assistir às aulas, fazer o dever de casa e melhorar suas habilidades no idioma fora da sala de aula.

No entanto, nem todas as escolas parceiras oferecem opções de estudos de curta duração, então é importante ter isso em mente na hora de escolher a melhor escola. 

Além disso, será preciso pensar também em quando poderá começar os estudos. Para a maioria das escolas, é possível escolher entre quatro turmas por ano para iniciar os estudos: Janeiro, Abril, Julho e Outubro. Nem todas as escolas parceiras oferecem as quatro datas, porém todas oferecem pelo menos duas datas.

Para mais informações do período letivo das escolas de línguas, leia o nosso artigo sobre o assunto.

study in Japan

Intensidade dos estudos

Ao pensar na melhor escola de língua japonesa, muitos querem aprender rapidamente então buscam a opção mais intensiva. No entanto, isso exige muitos deveres de casa, trabalhos, regras e disciplina. Tal estilo de aprendizagem não é adequado para todos os alunos, por isso é importante considerar esse fator ao escolher a escola.

Se deseja trabalhar meio-período durante os estudos, então uma escola de baixa ou média intensidade funcionará melhor para você, deixando mais tempo livre depois das aulas. Uma escola de intensidade média oferece um bom equilíbrio entre ritmo de estudo e tempo livre, permitindo vivenciar melhor seu cotidiano no Japão como estudante e sem sacrificar seu progresso no aprendizado.

De fato, algumas escolas de alta intensidade não permitem que os alunos trabalhem meio-período durante os três primeiros meses de estudo.

Repetindo, muito do seu progresso pessoal dependerá de quanto estudar fora das aulas. Escolas altamente exigentes como a Akamonkai vão exigir que você estude 3-4 horas por dia em casa. É importante entender a necessidade de trabalhar a mais caso deseje atingir um alto nível de habilidade na língua japonesa.

Veja o nível de intensidade de nossas escolas na página de cada uma delas.

student browsing books at school library

Vantagens e preferências extras

Para você, é importante ter um ambiente moderno de aprendizagem? Aulas voltadas à tecnologia? Lanchonete na escola? Biblioteca com livros japoneses? Atividades culturais regulares?

Essas são algumas vantagens e preferências extras oferecidas por algumas de nossas escolas. Esses fatores podem ou não ser importantes para você, com chances de fazer toda a diferença em sua experiência de aprendizado.

Escolha a melhor escola de língua japonesa PARA VOCÊ

Por fim, a escolha final dependerá de muitos fatores diversos e a decisão é pessoal e para você. Pense no que deseja alcançar aprendendo japonês, quanto dinheiro poderá economizar e quanto tempo terá disponível para se dedicar ao estudo do idioma.

Se precisar de conselhos ou ajuda em suas escolhas, sinta-se à vontade para entrar em contato com nossa equipe. Certifique-se de ler mais artigos em nosso blog para ter mais informações e dicas sobre como estudar no Japão.