A terra do sol nascente tem a fama de ser um dos países mais caros do mundo. O custo de vida no Japão realmente é alto, porém, como a maioria dos países, pode variar muito de cidade para cidade, de produto para produto. Alternativas existem, basta pesquisar e explorar.

Localização

Antes de tudo, é necessário decidir em qual cidade você irá morar. O Japão oferece diversas cidades interessantes, de norte a sul do país. A capital, Tóquio, é uma das maiores áreas metropolitanas do mundo e oferece de tudo, do tradicional ao moderno, de restaurantes com estrelas Michelin a humildes bares de bairro. Como a maioria das capitais, o custo de vida em Tóquio costuma ser mais caro do que a média do resto do país.

Para quem prefere uma cidade com mais natureza por perto, Hokkaido, ao norte, é uma opção atrativa. Já mais ao centro-sul do país, temos a tradicional Quioto, com diversos bairros preservados e antigos, e a vibrante Osaka, famosa por sua culinária como takoyaki e okonomiyaki.

Custo de vida no Japão

Lar Doce Lar

A acomodação será a sua maior despesa, por isso é importante pesquisar bem. A opção mais prática e barata ao chegar no Japão é morar em uma share house (casa compartilhada). Diversas empresas oferecem esse tipo de moradia, no qual você tem o seu quarto (individual ou não) com sala, cozinha e banheiro compartilhados. Existem os mais diversos tipos de shared house, tanto em áreas centrais quanto em áreas afastadas. Os custos iniciais deste tipo de moradia são mais baratos comparados com os apartamentos individuais, e geralmente elas aceitam contratos de apenas um mês.

Se você quiser ir para um apartamento tradicional, também é possível. Porém, esta é a opção mais cara, com os custos iniciais podendo chegar ao equivalente a cinco meses de aluguel. No Japão, normalmente se cobra logo no início um depósito, fiador, key money (um “presente” pro dono do apartamento), taxas da imobiliária, de limpeza e troca de fechadura. Algumas empresas que oferecem shared houses também oferecem apartamentos deles próprios. Em geral, o valor bruto do aluguel costuma ser mais caro do que um apartamento tradicional equivalente, porém, os custos iniciais são muito menores e o contrato mais flexível.

A Go! Go! Nihon também possui parcerias com diversas imobiliárias e podemos te ajudar na busca de uma moradia.

Custos médios:

Apartamento em Tóquio – 1 quarto (80,000 – 150,000 ienes)
Quarto em uma share house – 40,000 – 90,000 ienes
Contas (luz, água, internet, etc) – ~12,000 ienes por mês

Alimentação

Esta é uma das melhores partes do Japão, mas também uma das mais variáveis quando se trata de custos. Se você for apaixonado por comida japonesa e restringir-se mais aos alimentos locais, a alimentação sairá mais barata e, acredite, dá para comer muito bem!

Porém, nós brasileiros estamos muito acostumados a comer fruta. Aí é que mora o perigo. É muito caro, onde quer que você esteja, apesar de serem deliciosas. Bananas e maçãs, bem comum para nós, também podem apresentar grandes diferenças de preços, sendo necessário pesquisar o tipo, a origem etc.

Existem também alguns restaurantes e lojas brasileiras pelo Japão, principalmente em Tóquio e outras cidades com grandes comunidades de nikkeis. Em Tóquio, por exemplo, na região de Gotanda (onde se encontra o Consulado do Brasil em Tóquio), há uma loja brasileira/latina que vende de tudo, de feijão em lata a requeijão.

Mas não há motivos para se desesperar. Há muitas maneiras de comer barato e é muito fácil comer fora tanto no almoço quanto no jantar, mesmo com um orçamento limitado ao estudar no Japão. Por menos de 1.000 ienes é possível comer em diversos restaurantes deliciosos com porções generosas, e há redes bem famosas e baratas como Sukiya, Hanamaru, Matsuya e Yoshinoya, onde você pode almoçar por menos de 500 ienes.

O mesmo pode-se dizer sobre bebida alcóolica. É sempre divertido ir a um izakaya (bares típicos japoneses), mas beber fora de casa pode comprometer o seu orçamento. Comprar bebidas alcólicas em supermercados sai bem mais barato!

Custos médios:

Cerveja – 400 – 800 ienes (em bar), 200 ienes (supermercado).
Garrafa de 600ml de refrigerante/chá – 90 ienes (supermercado) – 150 ienes (loja de conveniência)
Ramen – 500 – 700 ienes
Café no Starbucks – 400 – 700 ienes
Bento (marmita) – 400 – 600 ienes

Custo de vida no Japão

Transporte

Trens, aviões, ônibus e automóveis. O Japão oferece todo tipo transporte, sempre pontuais, limpos e arrumados. No entanto, tudo isso vem acompanhado do preço.

O Shinkansen é caro e os trens locais possuem preços parecidos com da Europa ocidental. Ao vir como turista, o JR Pass ajuda muito a cortar esse custo, porém ao morar aqui perdemos essa alternativa. É importante pesquisar, seja usando o Google Maps ou o Hyperdia, pois algumas vezes a mesma rota pode ter mais de uma alternativa com preços diferentes, tanto usando o metrô, como trens de longa distância.

Para viagens entre cidades, os ônibus noturnos são a alternativa mais barata de se locomover e, diferentemente de alguns países, geralmente são pontuais e muito agradáveis.

Custos médios:

Bilhete metrô – 210 ienes (para uma distância curta – os preços podem variar muito dependendo da distância)
Viagem de Tóquio até Osaka – ~15.000 ienes (Shinkansen); ~6.000 ienes (ônibus)

Custo de vida no Japão

Outros custos

Telefones celulares podem ser caros. Você pode adquirir um chip só de dados em lojas de eletrônicos, como a Yodobashi, como também assinar planos de celular. Visitantes com visto de turista terão dificuldade em fazer contratos, mas a Go! Go! Nihon também pode te ajudar com isso.

O seguro de saúde é obrigatório para qualquer residente de longo prazo no país. E como é importante manter uma boa saúde, diversas academias também oferecem os mais variados preços, sendo a Anytime Fitness uma das mais baratas.

Custos médios:

Seguro saúde (do governo) – ~1.700 ienes pode mês
Museus/exibições – 500-1.500 ienes cada
Academia – 8.000 – 15.000 ienes por mês
Ingresso de cinema – 1.300 – 1.800 ienes
Chip de celular com 3GB de dados – 1.500 – 3.000 ienes por mês
Os preços citados são uma média de valores praticados em Tóquio. Para comparar o custo de vida da sua cidade com uma cidade do Japão, esse site pode ser uma mão na roda.

Em suma, o custo de vida no Japão pode ser caro, mas se você pesquisar direito, pode economizar bastante. Basta lembrar que Tóquio não é a única opção. Não deixe o alto custo de vida em Tóquio acabar com o seu sonho de morar no Japão! Pesquise e entre em contato conosco para te ajudar.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.