Há muito o que explorar na “terra do sol nascente”, um país que contrasta tecnologia de ponta com tradições milenares. Seria maravilhoso poder simplesmente subir em um avião e se mudar para lá, mas ir viver no Japão não é tão fácil. Você precisa pensar no visto, nos custos de vida, etc… Mas não se preocupe, estamos aqui para te ajudar!

E não, você não precisa ser descendente!

Conseguindo um Visto

Uma opção é a transferência internacional de emprego. Funcionários de multi-nacionais que tenham escritório no Japão podem tentar uma transferência, conseguindo assim um visto de trabalho que lhes permita viver no Japão. Este é um caminho seguro, mas requer muito preparo, um perfil qualificado e que a oportunidade de transferência exista.

O Go! Go! Nihon considera que entrar no país como estudante de japonês seja a opção mais simples. Seja como iniciante ou já sabendo bem o idioma, você terá a chance melhorar seu domínio da língua e acostumar-se com a sociedade japonesa. Além disso, estudantes de idiomas podem alugar apartamentos e trabalhar meio-período enquanto estudam. Após terminar seus estudos (de 6 meses a 2 anos), é possível procurar por emprego de período integral ou ingressar em uma faculdade ou escola técnica. Mas lembre-se: é dificílimo para um estrangeiro conseguir emprego no Japão sem ter um diploma de ensino superior ou uma especialização.

viver no Japão

O Custo de Vida no Japão

Dependendo de onde você morar, o aluguel será seu maior gasto no Japão. Em Tokyo você pagará no mínimo ¥35,000/mês em um quarto compartilhado em uma share house, por volta de ¥60,000/mês em um quarto privado em uma share house, e em média ¥80,000/mês em um apartamento pequeno. Este valor pode ser 30-40% mais alto se você estiver em uma área central da cidade. Por outro lado, fora de Tokyo este valor chega a ser até mesmo 50% mais barato.

Além disso, você terá que pagar as contas de água, luz e gás. Em uma share house isso tudo custará por volta de ¥5,000, mas em um apartamento esse valor pode chegar a ¥8,00-10,000 por mês. Os serviços de Internet costuma ser rápidos e acessíveis; uma Internet de fibra ótica custará de ¥3,000 a ¥6,000 por mês dependendo da velocidade.

Para algumas pessoas, jantar fora pode sair mais barato do que cozinhar em casa. Nos grandes centros urbanos muitos japoneses comem fora diariamente por ser uma alternativa barata, rápida e que não faz sujeira. No entanto, se você procurar irá encontrar supermercados com preços acessíveis e várias promoções semanais. Quem morar mais afastado do centro também terá acesso às feiras de fazendeiros, onde é possível comprar frutas e vegetais por uma bagatela.

Em relação às escolas, você pode ver os preços de mais de 20 escolas de idiomas em nosso site. Um ano de estudo com um visto de estudante custará a partir de ¥700,000. É um valor alto, mas lembre-se que são 3-4 horas de aula por dia, 5 dias por semana.  Além disso, o visto permite que alunos trabalhem meio período para ajudar com as contas (é proibido trabalhar com o visto de turista).

ramen

Aproveitando sua estadia no Japão

Alguns focam no estudo do idioma e da cultura japonesa, eventualmente conseguindo amigos japoneses, oportunidades de negócios e várias experiências únicas. Mas nem todos se empenham em se adaptar ao Japão. Muitos estrangeiros desistem de aprender o idioma e a cultura, e por isso acabam frustrando-se com a vida no Japão.

Viver no Japão pode ser um desafio para quem não sabe japonês, mas é repleto oportunidades para aqueles que sabem ou estão dispostos a aprender. É um lugar maravilhoso, mas requer esforço. Você deve manter a mente aberta.

Aproveite intensamente tudo que o país tem a oferecer. Esforce-se em aprender o idioma, converse com moradores locais, participe de eventos, etc. Sua vida será muito mais interessante, e isso fará a comunidade ao seu redor melhor também.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.