Manter uma dieta sem glúten no Japão pode ser mais difícil do que em outros países, mas não é impossível.

Em comparação aos ocidentais, os nativos de países do sudeste asiático, incluindo o Japão, são menos propensos à intolerância ao glúten, o que contribui para a falta de conscientização sobre o assunto no país.  Muitos pratos japoneses levam molho de soja e/ou missô e a maioria deles contém glúten. O trigo também é muito comum na culinária japonesa, então esteja preparado antes de vir ao Japão.

Restaurantes de comida sem glúten no Japão

Mesmo não familiarizados com a intolerância ao glúten, os restaurantes japoneses levam alergias muito a sério. Você deve ter em mente, no entanto, que no Japão não é comum alterar, adicionar ou remover ingredientes de seus pratos nos restaurantes, alguns poderão não atender tais solicitações. O melhor a se fazer é informar-se previamente a respeito dos pratos e a possibilidade de alteração de seus ingredientes pelo restaurante.

Você também pode carregar consigo uma anotação, explicando sua situação, com sua dieta e restrições alimentares nela, e apresentar nos restaurantes para ver se eles podem acomodar suas necessidades. Se você estiver estudando japonês, tente aprender o vocabulário necessário para se expressar nessas situações.

Você deve ficar atento aos seguintes ingredientes:

  • 小麦, 小麦 粉 Komugi é trigo, komugiko é farinha de trigo.
  • 麦 Mugi é cevada, como visto em mugicha, chá de cevada. Ou centeio, visto como rye-mugi (ライ麦).
  • 醤 油 Shoyu, ou molho de soja, é parte da maioria dos pratos japoneses.
  • 味噌 Miso também é comumente usado na culinária japonesa.
  • 水 飴 Mizuame, ou xarope de malte, presente em muitos doces, também visto como xarope de malte de cevada.
  • 麩 質, グルテン Fushitsu é a palavra japonesa para glúten, às vezes é escrita em katakana.

Existem alguns restaurantes de comida sem glúten no Japão. Você pode pesquisar opções antes do seu embarque, mas não espere encontrar muitas ao andar pelas cidades. Também é raro encontrar etiquetas indicando receitas sem glúten nos cardápios de restaurantes.

Macarrão de arroz

O que evitar

  • Macarrões como ramen, udon e soba, que não são 100% feitos de farinha de trigo sarraceno
  • Tempura, tonkatsu e outros pratos à milanesa e fritos
  • Okonomiyaki e takoyaki, panquecas e outros com farinha de trigo
  • Mugi-cha, ou chá de cevada
  • Sopa de missô e outros produtos de missô
  • Yakitori com molho
  • Qualquer alimento com molho de soja

Onde você pode comer

  • Restaurantes de sushi: O arroz do sushi é geralmente cozido sem farinha, de qualquer maneira, faça questão de ter certeza, pergunte antes, pois há alguns restaurantes que usam trigo no arroz. Você provavelmente poderá comer sashimi. Evite qualquer coisa com molho, como enguias. E leve seu próprio molho de soja sem glúten caso necessário.
  • Restaurantes de tofu: O tofu é um alimento sem glúten, embora os pratos sejam servidos frequentemente com molho de soja. Restaurantes como o Tokyo Shiba Ukaitei podem atender suas necessidades e oferecer alterações sem glúten em seus pratos. Sempre busque saber com antecedência o que os restaurantes podem ou não oferecer.
  • Yakiniku e teppanyaki: Se você evita carne e molhos marinados, estes são ótimas opções para comer carnes grelhadas, frutos do mar e legumes. Pergunte de antemão se poderá levar seu próprio molho e mesmo que não possa, experimente uma combinação de sal com suco de limão, é simplesmente maravilhosa.
  • Restaurantes indianos: Diferentemente do curry japonês, sua versão indiana não leva farinha. Você não poderá comer o pão naan (pão indiano), mas curry também é excelente acompanhado com arroz.
  • Restaurantes Tailandeses: Vários pratos tailandeses não levam glúten ou então podem simplesmente ser feitos sem. Tenha em mente, no entanto, que no Japão muitos pratos são adaptados ao paladar e as preferências locais e podem conter molho de soja e outros ingredientes típicos japoneses.
  • Konbini: Provavelmente uma das mais incríveis curiosidades culinárias do Japão é a enorme abundância e variedade de comidas oferecidas nas Konbini (lojas de conveniência). Procure por onigiri, bolinhos de arroz, preparados sem molho de soja. Caso não tenha certeza, dê uma olhada na lista de ingredientes. Saladas são geralmente servidas sem molho, assim você pode usar o seu próprio. Ovos cozidos também são um bom lanche, mas preste atenção, pois os ovos em conserva costumam levar molho de soja. Normalmente, há também  bananas e outras frutas, ou iogurtes que também são bem vindos em uma dieta sem glúten.
  • Estoques de lojas de departamento: Você encontrará pratos e bentos (marmitas japonesas) meticulosamente preparados nos estoques de inúmeras lojas de departamento japonesas. Neles você encontrará tradicionais doces japoneses, como o mochi e o daifuku, que não contem glúten, pois são feitos de arroz e pasta de arroz vermelho. Esses estoques geralmente possuem uma grande variedade de alimentos, portanto, basta perguntar se há algo sem glúten que atenda seus gostos e necessidades.

Não é fácil manter uma dieta sem glúten no Japão, mas contanto que você se prepare, isso não será um problema. Leve com você ou compre o seu próprio molho de soja sem glúten para que possa desfrutar de ainda mais comidas tradicionalmente japonesas.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.