Se já assistiu um animê ou leu um mangá já deve ter ouvido os personagens serem chamados de -san, -chan, -sensei ou talvez -kun. São os honoríficos da língua japonesa, usados da mesma forma que “senhor” e “senhora”, embora não seja tão simples.

Não existe uma regra absoluta para usá-los: é uma mistura de polidez e também indica o tipo de relacionamento que as pessoas têm umas com as outras. No Japão, a polidez é muito importante, mesmo na vida cotidiana, por isso é muito útil saber o que fazer com os honoríficos.

Continue lendo para aprender mais sobre os fundamentos dos honoríficos japoneses!

honoríficos japoneses

Os principais honoríficos japoneses

Sanさん

Este é provavelmente o primeiro honorífico que você aprenderá a usar. Pode ser usado com qualquer pessoa desconhecida, independente do sexo, idade ou posição social. É um termo neutro, que se assemelha a “senhor / senhora”, mas usado com mais frequência. Este sufixo também é usado com o nome de empresas ou lojas, como no caso de uma padaria (パン屋さん, pan-ya-san).

Chanちゃん

Este é o honorífico mais conhecido e acredita-se ser derivado do fato das crianças não conseguirem pronunciar “san” corretamente. Este pequeno erro foi considerado fofo e continuou sendo usado no idioma japonês. É usado para se referir a mulheres jovens mais próximas, crianças, bebês, avó ou até mesmo animais de estimação. Também é usado por casais ou quando se fala com alguém que se gosta muito. Portanto, é preciso ter cuidado para quem se usa -chan e evitar usá-lo com pessoas que não são próximas.

Kunくん

Este é um honorífico considerado masculino, usado para adolescentes e jovens. Às vezes é usado para se referir a mulheres jovens, mas apenas em situações muito específicas. Geralmente é usado por pessoas superiores na hierarquia, já que este título é utilizado por estas pessoas quando conversam com alguém mais jovem. Seu nível de polidez é baixo e o kanji usado é o mesmo que o de kimi (君), que é uma forma informal de dizer “você”. É usado também ao conversar com colegas de classe, um irmão mais novo ou um homem jovem. Os homens só o usam com as mulheres de quem são próximos e, da mesma forma, as mulheres usam com os homens.

Samaさま

A palavra -sama é a mais formal e especial. Esta versão está acima do -san e é usada para situações muito específicas, como diante de pessoas com status social elevado, como clientes em uma empresa, cujo negócio é fazer atendimento ao cliente, embora seja comumente utilizado ao falar de divindades japonesas 神様 (kami-sama). É um honorífico japonês que denota superioridade social, como no caso do cliente que é tratado como “rei” no Japão, sendo, portanto, chamados de お客様 (okyakusama).

Em português, a palavra mais próxima e educada acaba sendo “Senhor / Senhora cliente”. De vez em quando, este honorífico é usado junto com um substantivo que se refere a um grupo de pessoas ou público, como é o caso de 皆様 (mina-sama; todos), conferindo um nível extra de polidez ao grupo. Por fim, também é possível encontrá–lo em expressões famosas japonesas, como o famoso お疲れ様です (otsukaresama desu), que é usado para agradecer alguém pelo árduo trabalho.

Outros honoríficos comuns

Existem outros honoríficos japoneses, mas alguns dos mais comuns são: Buchou (部長), Kachou (課長), Shachou (社長) ou Kaichou (会長), que se referem a grupos hierarquicos de uma empresa; e também há títulos honoríficos usados principalmente em contextos específicos. Na escola é usada palavras como Senpai (先輩, veterano), Kouhai (後輩, calouro) ou Sensei (先生, professor).

Leia mais:
*Aprendendo japonês com mangás: as palavras mais usadas
*Keigo: a linguagem de tratamento do japonês
*Aprenda japonês online com a escola de língua japonesa Akamonkai

Como usar os honoríficos

Se está um pouco familiarizado com a cultura japonesa, deve saber que as pessoas raramente utilizam o primeiro nome de outra pessoa e portanto, os honoríficos japoneses são vinculados ao sobrenome das outras pessoas. Também é muito rude chamar outra pessoa simplesmente pelo sobrenome.

De vez em quando, o título honorífico é atribuído ao primeiro nome da pessoa por outros motivos, como quando duas pessoas são especialmente próximas ou para estrangeiros. Ao contrário dos japoneses, a maioria dos estrangeiros se apresentam pelo nome e não o sobrenome, e os japoneses tendem a respeitar esta escolha.

Os honoríficos são a chave para compreender o complexo sistema de comunicação do Japão. A sociedade japonesa ainda considera a hierarquia importante e utiliza critérios como idade ou status social. Dependendo da sua área de trabalho ou cargo, você será considerado de uma posição superior, inferior ou neutra, quando comparado com outra pessoa.

Todos estes fatores interferem na maneira de alguém falar no Japão, o que cria uma linguagem mais ou menos formal. A linguagem mais formal é chamada de keigo e você pode ler sobre ela aqui.

Os honoríficos japoneses variam não apenas com a pessoa, mas também com outros fatores como nível de confiança, origem da pessoa, grau de educação ou até mesmo gênero. Mesmo sendo estrangeiro, será preciso respeitar estas regras para ser bem-vindo no país.

Lembre-se que não se deve usar honoríficos quando:

  • falar de si mesmo;
  • quando a pessoa com quem se está conversando pedir para não usá-los (呼び捨てyobisute, que literalmente significa “chamar” e “jogar fora”);
  • quando se está conversando com alguém do seu círculo social (内 uchi), como pais, avós, etc.; ou
  • ao falar sobre alguém de dentro do seu círculo social com alguém de fora dele  (外 soto), por exemplo, ao conversar com seu chefe sobre seu melhor amigo, evita-se o uso de honoríficos ao usar o nome do amigo.

Aprenda japonês na Go! Go! Nihon 

Então, aí estão as regras básicas de uso dos honoríficos japoneses. Seu uso é muito complexo e poder ser difícil de entender de vez em quando. Porém, por ser estrangeiro, os japoneses vão levar isso em consideração caso utilize errado um honorífico. Por outro lado, caso trabalhe no Japão, será preciso ser extremamente cuidadoso ao utilizar os honoríficos. Não hesite em perguntar diretamente a pessoa como ela deseja ser chamada, caso não tenha certeza.

Se quiser aprender mais sobre a língua japonesa, por que não estudar japonês no Japão? Ou caso ainda não possa ir ao Japão, um curso online é a melhor maneira de começar sua jornada no estudo de japonês. A Go! Go! Nihon oferece um curso completo para iniciantes em conjunto com a Akamonkai Japanese Language School. Leia mais sobre o curso aqui.

Se quer estudar no Japão, mas tem pouco tempo, a Go! Go! Nihon oferece viagens de estudo incríveis, onde será possível aprender japonês e desfrutar da cultura japonesa por algumas semanas.

Entre em contato conosco para mais informações e siga nosso blog para saber mais sobre língua, cultura e sociedade japonesa.

🎌 Discover our Tokyo Guidebook 🎌

328 pages of travel tips, hidden treasures and $600 worth discounts!

Buy now