São várias as opções de moradia disponíveis ao decidir estudar no Japão. Entretanto, a culturalmente mais imersiva é também, frequentemente, a mais esquecida: o homestay, ou seja, se hospedar com uma família local.

Essa é provavelmente a experiência mais rica que um estudante internacional pode ter ao conhecer um novo país. Adicione a isso todas nuances e peculiaridades da cultura japonesa e prepare-se para não só aprender e praticar um novo idioma, como também a compreender melhor a vasta cultura japonesa.

A vida com uma família japonesa

Com o homestay no Japão você terá a oportunidade de fazer parte de uma família japonesa. Não levará muito tempo para que sua família anfitriã faça com que você se sinta em casa.  E se realmente há um lar nos vários lugares que nosso coração possa estar, não é exagero dizer que mesmo do outro lado do mundo, você terá um cantinho para chamar de seu. Muitos que passam por esta experiência mantêm contato com sua família anfitriã depois de retornarem aos seus países.

Na maioria dos casos, você terá seu próprio quarto e poderá ter suas refeições com sua família anfitriã. É muitíssimo importante que você interaja com eles durante o seu período de homestay no Japão. Infelizmente é comum que, por inúmeros motivos, sendo o principal a timidez aliada a barreira linguística/cultural, estudantes internacionais pouco interajam com suas famílias anfitriãs. Em outras ocasiões, a interação ocorre somente quando necessário, e em algumas mais extremas, alguns estudantes optam até por passar seus dias em casa trancados em seus quartos. Por favor, se esforce para não fazer isso. Não se esqueça que sua nova família se ofereceu para receber visitantes de outros países, assim te presenteando com a chance de realmente mergulhar em uma nova cultura, uma oportunidade que muitos outros não dariam.

O respeito é parte do cotidiano japonês e um importantíssimo traço cultural dessa sociedade de tantas virtudes. Lembre-se sempre que a noção de “senso comum” é diferente entre culturas e até mesmo entre famílias e indivíduos. é muito importante manter uma postura positiva diante de eventuais dificuldades. No fim das contas, tenha certeza que sua percepção de mundo estará muito mais aguçada. Parte do que torna viagens internacionais possivelmente tão ricas em aprendizado é a forma como lidamos com a diversidade cultural. Estando disposto a encarar e respeitar o que, agora, pode parecer tão diferente, é exatamente o que tornará a experiência tão engrandecedora.

Mesmo pagando para viver lá, você não deixa de ser um convidado na casa de sua família anfitriã. Faça questão de ficar atento as regras de convivência de sua nova família e se atenha a elas. Lembre-se que para a família que te acolheu você é um representante do seu país de origem. Seu comportamento e/ou como você interage com seus anfitriões, a impressão que você deixará, poderá ser o fator determinante na decisão de continuar, ou não, oferecendo estadia para outros estudantes provenientes do seu país. Seu papel será semelhante ao de um embaixador de sua cultura e país, aja de acordo e cause uma boa impressão.

Como você já deve imaginar, coisas simples, como ajudar nas tarefas domésticas, limpar a mesa após uma refeição, lavar sua louça, arrumar seu quarto e ajudar com a retirada e reciclagem do lixo são comportamentos esperados e muitíssimo apreciados.

A despeito das normas implícitas na sociedade japonesa, cada família pode ter seu próprio jeito de fazer as coisas. Lembre-se disso e sempre respeite as regras e modos de sua família anfitriã. Se não tiver certeza sobre alguma coisa, não hesite em perguntar, e caso cometa algum erro, peça desculpas e leve o aprendizado consigo.

Homestay no Japão: O que levar e como usar?

Como você estará hospedado em uma casa de família, não haverá a necessidade de levar muito do que seria necessário em outros tipos de acomodação. Há, porém, algumas coisas indispensáveis que nunca são demais de se lembrar:

  • Passaporte e passagens aéreas – Não há muito o que dizer, são essênciais e você nem poderá entrar no país sem eles. É também de suma importância que ao deixar sua hospedagem no Japão você esteja com o seu passaporte e outros documentos de identificação equivalentes. A polícia frequentemente faz rondas de inspeção e esses documentos poderão ser solicitados.
  • Dinheiro em ienes e um cartão de crédito – O custo de vida no Japão pode variar muito. Mesmo com suas refeições garantidas pela sua família anfitriã, é importantíssimo lembrar que eles não poderão lhe dar ou emprestar qualquer dinheiro. Portanto, leve sempre um pouco com você ao sair de casa. O Japão é também um país muito orientado a cultura do dinheiro vivo, mantenha sempre alguns trocados, cédulas e moedas em sua carteira. Procure não contar o tempo todo com o cartão de crédito.
  • Produtos de higiene pessoal – Lembre-se que você é um convidado, então levar seus próprios produtos de higiene pessoal demonstra consideração quanto aos gastos da sua família anfitriã.
  • Medicamentos – Você precisará tomar algumas providências para conseguir levar seus medicamentos. Pode ser difícil obtê-los no Japão, por isso certifique-se de levar alguns com você, assim como cópias de suas respectivas receitas médicas. Dependendo da quantidade e do tipo de medicação, você pode ter que solicitar uma permissão especial. Converse com sua família anfitriã, tire suas dúvidas e certifique-se de que eles entendam a situação e consigam te ajudar com algo que você precise especificamente.
  • Adaptadores de tomada- Imagino que você vai querer levar seu telefone celular e notebook. Exatamente por isso, não esqueça de conseguir um adaptador ou dois para que você possa usá-los no Japão.
  • “Lembrancinha” – Leve um presente para a família que te hospedará. Algo que represente seu país e cultura, Essa prática é muito comum em casos de homestay no Japão e mostrará seu apreço à família que te hospedará.
  • Fotografias- Elas não apenas irão te ajudar com a saudade de sua casa, família e amigos, como também são uma ótima maneira de se começar uma conversa com sua nova família.

O que não esquecer

Chegando ao Japão, algumas coisas devem sempre ser lembradas. Elas garantirão uma boa convivência com sua família anfitriã japonesa, assim como te ajudarão a lidar melhor com as situações do cotidiano, te proporcionando assim uma experiência mais tranquila e agradável, evitando futuras dores de cabeça durante o seu homestay no Japão.

  • Ao se mudar para o Japão e tiver recebido seu cartão de residência/permanência (caso seja portador de um visto de longo prazo), você ainda precisará registrar seu endereço no escritório local do seu distrito dentro de duas semanas após a mudança.
  • Lembre-se sempre de dobrar e guardar seu futon. Isso é algo bem específico, mas muito importante. Você provavelmente terá a sorte de dormir em uma cama futon tradicional japonesa, sobre um piso de tatame, na casa de sua família anfitriã. Caso não dobre e guarde apropriadamente sua cama futon todos os dias, o tatame pode vir a ficar mofado e você pode ter que pagar pela inconveniência. Se você não souber como dobrar uma cama futon apropriadamente, apenas pergunte! Ninguém vai culpá-lo por não saber, muito pelo contrário, admirarão seu cuidado, preocupação e vontade em aprender.
  • Passe a maior quantidade possível de tempo com sua família. Pode ser uma experiência um pouco intimidadora, para aqueles mais introvertidos, começar a viver sob o mesmo teto de novas pessoas, mas esse tempo empregado a sua família anfitriã não só ajudará a te fazer sentir mais confortável como também te ensinará lições preciosas sobre o estilo de vida japonês, além de ser uma oportunidade prática de treinar suas novas habilidades com a língua japonesa. Mesmo que muitas famílias até falem um pouco de inglês, não tome o inglês como garantia e faça o seu melhor para aprender e praticar o japonês com eles. Afinal de contas, você está aqui para aprender japonês, não é?
  • Se familiarize e atenha-se as regras. Já enfatizamos isso, mas é algo que vale a pena ser reiterado. De tirar o lixo a lavar a louça e suas roupas. A sua família anfitriã também pode estabelecer um horário para que você esteja em casa e ter certas expectativas sobre seu comportamento. Se informe sobre o que é esperado de você e respeite essas diretrizes. Seus anfitriões vão apreciar seu comportamento e isso vai ajudá-lo a entender ainda mais a vida no Japão.
  • Jogue-se na experiência e aproveite cada momento. Aprenda sobre o estilo de vida japonês, sua cultura e história, aproveite todo e qualquer momento para praticar o idioma e familiarize-se com sua nova casa, família e em como as coisas são feitas. Essa é a melhor oportunidade para compreensão das diferenças culturais e sociais entre o seu país e o Japão.

Lembre-se que você sempre pode contar conosco da Go! Go! Nihon para qualquer orientação! Não hesite em entrar em contato. O nosso blog, inclusive, é rico em artigos com tópicos concatenados ao homestay no Japão. Aqui separamos alguns que podem te ajudar muito! Como conseguir um emprego de meio período no Japão? Usando celular no Japão? Como apresentar-se em japonês? Como abrir uma conta de banco no Japão?

O homestay no Japão é um tipo muito diferente de estadia, mas é possivelmente a melhor maneira de obter uma experiência totalmente imersiva. Não apenas irá te fazer sentir em casa mesmo a quilômetros de sua família e amigos, como também te ajudará a praticar o idioma da forma mais imersiva possível. Mais uma vez, muitos que optaram por essa forma de estadia foram capazes de construir e manter preciosos laços de carinho com suas famílias anfitriãs, laços para uma vida inteira, mesmo depois de deixarem o Japão.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.