A indústria de animação japonesa é enorme e muitos já devem estar familiarizados com o nome que dominou essa área durante um bom tempo: o Studio Ghibli! Muitos dos que vêm ao Japão buscam recriar a magia desses filmes e de seus mundos que ganham vida em cada obra do estúdio. Mesmo não podendo encontrá-lo nas ruas de Tokyo, apenas a uma curta distância, lá ele está, o único lugar em que você pode definitivamente mergulhar entre a realidade e fantasia: o Museu Ghibli, em Mitaka.

O Museu Ghibli em Tokyo não é nada parecido com nenhum outro museu. Não é simplesmente uma construção, um edifício qualquer com exibições, é a materialização de alguns dos mais brilhantes elementos de seus filmes. Todo espaço foi cuidadosamente e propositadamente construído, permitindo que cada visitante se perca em seu próprio mundo Ghibli.

Sinalização para o Museu Ghibli em Tokyo

Chegando lá

A emoção e ansiedade já começam no momento do desembarque. Há várias maneiras de chegar ao museu Ghibli em Tokyo a partir da estação de Mitaka.

Primeiramente, há um ônibus comunitário ao sul da estação que leva os visitantes diretamente para o museu por apenas 320 ienes. Embora não seja o famoso ônibus-gato, ele garantirá agilidade e facilidade, além de ser todo decorado com personagens do Studio Ghibli.

Se decidir ir a pé, a distância é praticamente a mesma saindo das estações de Mitaka e Kichijo-ji. Além disso, ambas as rotas são bastante diretas. A que parte de Kichijo-ji traspassa um parque, tornando-a particularmente adorável durante a primavera e o outono. A rota de Mitaka é muito bem sinalizada e fácil de percorrer, especialmente considerando que toda sinalização é tematizada com o nosso querido Totoro!

Totoro na entrada do Museu Ghibli em Mitaka

Se deixando levar pela magia

Perceberá que chegou ao ser recebido por um Totoro gigante na entrada, certifique-se de cumprimentar-lhe e garantir sua foto antes de entrar. Nunca é demais lembrar que é proibido tirar fotos dentro do museu, logo irá querer aproveitar o seu tempo ao máximo vagando e apreciando o espaço e suas mais diversas atrações. Coloridamente coberto de plantas e longe de ser uma construção ordinária, o museu Ghibli em Mitaka é tudo o que você esperaria de uma construção feita pelo Studio Ghibli.

Seus ingressos já são o primeiro agrado ao entrar no museu: cada ingresso lhe dá acesso a um curta-metragem exclusivo do Studio Ghibli, que não pode ser visto em nenhum outro lugar que não seja o museu. Eles normalmente possuem por volta de 15 minutos de duração e não tem legendas, ainda assim a experiência é encantadora e a maioria dos curtas é fácil de se acompanhar, mesmo que você (ainda!) não fale japonês. O museu costuma alternar as exibições depois de alguns meses, então caso visite-o mais de uma vez dentro de um ano, certamente irá ter uma experiência única e diferenciada. Os ingressos já são especiais por si só. Cada um contém três quadros aleatórios de algum filme Ghibli, dessa forma você e seus amigos podem comparar e tentar adivinhar de qual filme é o seu ingresso.

Ônibus-gato: Meu Amigo Totoro

Explorando a magia do Museu Ghibli em Tokyo

Caso já não esteja tão embasbacado e distraído pela singularidade do espaço, comece sua visita no térreo, depois de ter assistido ao seu respectivo curta-metragem. Há uma sala à direita da entrada que se encontra completamente escura. O propósito é permitir que você aproveite ao máximo cada exibição. A sala é preenchida com diferentes seções para animações que usam de diferentes técnicas, de um filme projetado até um zootrópio 3D, dando a chance de ver técnicas alternativas e toda ciência por trás dos diferentes tipos de animação de uma maneira genuinamente única.

Conforme o passeio continua, você definitivamente irá querer parar em algumas das áreas menos badaladas do museu, mas que ainda oferecem muita diversão. Como por exemplo o Straw Hat café, cafeteria temática do Museu Ghibli em Tokyo com várias guloseimas temáticas. Se estiver na companhia de alguma criança, não deixe de passar na sala de jogos Catbus que conta com uma réplica, tamanho infantil, do famoso Ônibus-gato do filme Meu Amigo Totoro onde os pequenos podem brincar, além disso a área é cercada por centenas de macias e fofas pelúcias dos famosos monstrinhos de fuligem (Soot Monsters), presentes em várias obras do Studio Ghibli. Exclusivo para as crianças, o espaço é causa de inveja para muitos dos mais velhos. Logo em seguida temos o Mamma Aiuto shop. Decorado como o estabelecimento do filme Porco Rosso, é difícil sair de lá sem se deixar levar pelas saborosas guloseimas. Por fim temos a sala de leitura Tri Hawks que faz uma pequena brincadeira com o nome da cidade (Mi-Taka, literalmente Tri Hawks/Três Falcões), a maioria dos livros é em japonês, uma boa maneira de praticar suas habilidades no idioma.

No próximo andar, prepare-se para ser levado para o próprio mundo de Hayao Miyazaki. O local é preenchido com várias salas planejadas para se parecerem com um estúdio de animação e próprio espaço pessoal do lendário cineasta. Para qualquer um que tenha no desenho e animação uma paixão, essa área certamente fará a criatividade fluir. Esboços e pinturas revestem as paredes e cobrem todas as superfícies. Tintas, lápis e canetas estão por toda parte, é o sonho de um artista e faz com que você se sinta dentro da cabeça do próprio Miyazaki enquanto ele trabalha em sua mais nova criação. Há até prateleiras de livros contendo centenas de storyboards. Podendo fácil e prazerosamente ser uma área onde os visitantes passem horas por si só.

Por fim, o museu Ghibli em Tokyo oferece aos seus visitantes as exposições de especialistas. Que também são alternadas depois de algum tempo, então não esqueça de verificar o tema da exibição no momento de sua visita. Durante a elaboração deste artigo o espaço dedicava-se a explorar o vasto mundo das belíssimas comidas e refeições do Studio Ghibli. A área possui salas mostruário exibindo como as diferentes cozinhas e restaurantes se pareceriam se transformadas em um cenário. No maior estilo japonês, o espaço ainda conta com fiéis replicas de plástico das famosas refeições de cada filme, com direito a storyboards e clipes mostrando as incríveis habilidades e técnicas por trás dos pratos tão realistas presentes em cada obra Ghibli. Embora essa última experiencia possa ser diferente durante a sua visita ao museu, isso mostra o tanto do esforço, cuidado e intensidade colocado em cada exposição.

Após explorar todos cantos interiores, certifique-se de caminhar pelo entorno do museu. O espaço externo é tão mágico quanto o interno. Antes de sair, não deixe de visitar um dos pontos fotográficos favoritos dos visitantes, o pacífico jardim no terraço, que conta com uma réplica centralizada do gigante soldado-robô do filme O Castelo no Céu.

Estátua gigante de O Castelo no Céu

Comprando seus Ingressos

Ao decidir visitar o Museu Ghibli em Tokyo tenha em mente que é preciso se preparar com antecedência. Conseguir os ingressos pode ser um desafio para os desavisados e você precisa se planejar já que não há venda na entrada do museu .

Se for comprar seus ingressos fora do Japão, precisará compra-los através de um agente ou site do grupo JTB. O website do Studio Ghibli fornece links para esses outros websites dependendo de onde você estiver. A venda de ingressos segue uma logística levando em conta o calendário de quatro em quatro meses e as vendas começam no primeiro dia desse período. Por exemplo, os ingressos para o período de janeiro até abril estarão disponíveis a partir do primeiro dia de janeiro.

Outra forma de adquirir os ingressos é através das lojas de conveniência Lawson. Nesse caso, os ingressos são disponibilizados a cada dia 10 (dez) e devem ser comprados com um mês de antecedência. Então, se planeja visitar o Museu Ghibli em Tokyo em janeiro, deve adquirir seu ingresso no dia 10 (dez) de dezembro.

Se já estiver no Japão, seu ingresso deverá ser comprado em alguma loja de conveniência Lawson local, há mais de 12,500 espalhadas por todo o Japão, então isso provavelmente não te trará problema algum. O calendário de distribuição dos ingressos nas lojas Lawson funciona da mesma forma que em seu website.

Go! Go! Nihon pode reservar os ingressos para você caso você participe de nossas viagens de estudo no Japão. A maioria das viagens inclui uma visita ao Museu Ghibli, uma fantástica experiência para qualquer fã de Ghibli.

E então, você já tem seu ingresso, conhece as rotas e sabe todos os locais e nuances para visitar, se apaixonar e permitir deixar o templo fluir sem pressa enquanto aproveita o Museu Ghibli em Mitaka. O que você está esperando?!

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.

Traduzido do original por Mateus Cunha

Cartão-presente Study Trips - Dê uma experiência inesquecível de presente

Saiba mais