Para os japoneses, a reverência é um dos aspectos mais importantes em suas relações interpessoais.

Em uma cultura pautada pelo respeito ao próximo, o chamado “arco” ou ojigi (おじぎ) adquire grande importância na sociedade japonesa. Para os estrangeiros que vão ao país para viajar, estudar ou trabalhar, pode não ser muito fácil em um primeiro momento entender os pormenores dessa milenar arte e tradição.

Se você é uma dessas pessoas, saiba que estamos aqui para ajudá-lo. Neste artigo você vai entender o motivo dos japoneses se curvarem, como se curvam e as diferentes formas de demonstrar respeito ao outro. Então, sem delongas, vamos lá!

Por que os japoneses se curvam? 

Há muitos motivos pelos quais os japoneses se curvam. O primeiro é que as saudações ou despedidas no Japão não são realizadas com apertos de mão, abraços ou beijos, como acontece em muitos países da Europa, da América Latina e nos EUA. O ojigi substitui a tradicional saudação ocidental, que ainda é pouco usada no país.

Entretanto, não para por aí! A principal função da reverência japonesa é demonstrar respeito pelo outro. Cada vez que um japonês se curva para você, ele o faz com algum propósito, como mostrar respeito, agradecer por algo, pedir um favor ou simplesmente se desculpar. Muitos vezes de forma inconsciente, pois, para os japoneses o ojigi é uma tradição enraizada em sua cultura, então eles a fazem de forma quase automática.

Da mesma maneira que os honoríficos, a reverência japonesa também revela o grau de hierarquia presente em determinada relação social. A forma como uma pessoa se curva perante o outro revela a sua posição hierárquica, sendo uma eficiente forma de comunicação não verbal.

Lady bowing in a kimono

Como fazer a reverência?

Para evitar gafes é preciso estar atento as regras, e a cultura japonesa está cheia delas. Entendê-las e executá-las perfeitamente mostrará aos japoneses o quanto você se importa e respeita eles.

Para tornar as coisas mais simples, numeramos os principais passos de como se curvar:

  1. Juntar os pés e manter a postura reta
  2. Curvar o corpo da parte da cintura para cima e manter a parte abaixo perpendicular ao chão
  3. Manter o rosto sempre reto, o que significa olhar em direção ao chão durante a reverência japonesa. Nunca olhe diretamente no rosto da outra pessoa, na etiqueta japonesa isso é considerado rude
  4. Depois de completar a curvatura, retorne o corpo aos poucos a sua posição original
  5. Há diferenças entre homens e mulheres, confira:
    Homens: sempre devem manter os braços do lado do corpo
    Mulheres: juntam as mãos e movimentam o braço na frente do corpo e na altura da cintura

Types of bows

Tipos de reverência japonesa

Os tipos de reverência japonesa se diferenciam pelo ângulo de curvatura. Quanto mais informal for a situação, menos será preciso se curvar. Da mesma forma, ao lidar com pessoas de hierarquia superior é preciso se curvar mais, enquanto para pessoas de hierarquia inferior, a inclinação é menor.

Existem muitas teorias sobre o ojigi que variam segundo o manual, com ângulos de 5°, 10°, 15°, 30°, 45° e etc. Para não complicar a explicação, limitaremos apenas aos três principais: eshaku (会釈, えしゃく), keirei (敬礼, けいれい) e saikeirei (最敬礼, さいけいれい).

  • Eshaku: arco com curvatura de 15°. Comum entre pessoas de mesma hierarquia e pode ser usada como uma forma casual de cumprimento ou uma maneira polida de agradecer.
  • Keirei: arco com curvatura de 30°. Muito presente em situações formais como no mundo empresarial, sendo utilizada para saudar parceiros de negócio ou clientes. Também é usada por alunos ou funcionários de empresas para se dirigir aos professores ou chefes.
  • Saikeirei: arco com curvatura de 45°. O jeito mais formal de se curvar e também o menos usado. Reservado a encontros com pessoas do alto escalão da sociedade como líderes de Estado, príncipes ou imperadores. Também pode demonstrar sério arrependimento ou um profundo pedido de desculpa.

Mesmo lendo todo esse guia pode ser difícil deduzir qual tipo de reverência é a mais apropriada para cada situação. Para chegar a perfeição e agir como um autêntico japonês é preciso de muita prática, mas saiba que a simples atitude de tentar fazer o ojigi será bem vista pelos nativos e pode render contatos e amizades importantes no Japão.

Pode ser também que depois de vários erros e muita experiência acumulada, você já esteja se curvando para as outras pessoas sem nem ao menos pensar, como se fosse um hábito, tal como acontece com os nativos.

Se isso acontecer você estará se curvando para agradecer os animais, para cumprimentar o time adversário antes de uma partida esportiva, antes de passar por baixo do portal de um templo xintoísta ou até mesmo quando falar ao telefone!

Há várias situações possíveis e mesmo os japoneses discutem muito sobre o assunto. O que acha de fazer o mesmo com seus companheiros aficionados pelo Japão? Basta compartilhar o artigo nas redes sociais!