O Japão tem um excelente sistema de transporte público, contudo a melhor maneira de se locomover pelas cidades japonesas, especialmente nos dias mais quentes de verão, é tirando proveito das ciclovias do país e usando uma bicicleta. No entanto, por ser uma maneira de locomoção tão popular, há muitas regras e normas que fazem com que comprar uma bicicleta no Japão não seja assim tão fácil.

Comprando sua bicicleta no Japão

Você tem três opções ao escolher comprar sua bicicleta no Japão, você pode comprá-la em uma loja próxima, online ou optar por uma já usada. Os preços irão variar entre 6,000 e 60,000 ienes. Os Japoneses cuidam muito bem de suas coisas, não seria diferente com suas bicicletas, optar pelo mercado de usados pode ser uma ótima opção com preços muito mais acessíveis. O dinheiro que você irá economizar em deslocamento eventualmente compensará o custo de sua bicicleta, não deixando de ser, assim, um sólido investimento.

O registro de sua bicicleta no Japão é tão importante quanto a compra. Você é obrigado por lei a registrar sua nova bicicleta no departamento de polícia da sua prefeitura em seu nome. Comprando uma bicicleta nova em uma loja, você poderá fazer o registro na hora, por volta de 500 ienes. Caso tenha comprado online, precisará ir até a delegacia de polícia local com o comprovante de compra e eles, então, o guiarão pelo processo. E por último, se você comprou a bicicleta de outra pessoa, precisará de uma transferência de propriedade, como faria com um carro. Não é tão complexo quanto parece, baste dirigir-se a sua loja de preferência com seu formulário de transferência preenchido na companhia do antigo proprietário com seus documentos de registros, a loja ira ajudá-lo durante o processo por 500 ienes.

Regras, regras e mais regras

Então você comprou sua bicicleta e está com ela pronta para sair e explorar a cidade. Antes, espere mais um pouco! Existem algumas, várias, regras que você precisa conhecer e seguir. E mesmo que você veja muitos japoneses eventualmente quebrando-as, lembre-se: devemos nos guiar pelo que é certo, represente bem o seu país e sempre respeite essas regras.

Estas regras de trânsito são equivalentes às dos motoristas, é de suma importância que você se atenha a elas. Para te ajudar, listamos as principais logo abaixo, mas recomendamos que você pesquise e se inteire ainda mais sobre o assunto. Este website (em Inglês) dedicado às regras de trânsito para ciclistas e motoristas dá uma boa perspectiva sobre o assunto, além de também cobrir as importantes placas de sinalização.

1. Assim como ao dirigir um carro, ande com sua bicicleta sempre na faixa esquerda da pista.

2. Andar de forma negligente, não parando nos faróis ou andando com freios quebrados, pode acarretar multas de até 500,000 ienes e/ou 3 meses de prisão. Como pode ver, as penas são altas e com certeza não compensam o risco.

3. Assim como dirigir, andar alcoolizado de bicicleta no Japão é proibido e passível de pena de até 5 anos e multa de 1,000,000 ienes. Você provavelmente verá japoneses fazendo isso, o que não apenas é ilegal, como também muito perigoso.

4. Também é proibido andar de bicicleta nas calçadas, exceto nos casos de calçadas compartilhadas com pedestres. Verifique sempre as placas e sinalizações.

5. Falar ao telefone, ouvir músicas e andar de bicicleta enquanto carrega um guarda-chuva também estão na lista de infrações, podendo acarretar multas de até 500,000 ienes. Essas são infrações que você verá muitos cometendo, particularmente na estação das chuvas, mais uma vez, respeite as regras, em caso de chuva, opte por uma capa de chuva ao usar sua bicicleta.

6. Todas as bicicletas são obrigadas a ter uma buzina e/ou sino, e um farol. Essa não apenas é uma regra, faz parte do senso comum, é importante se manter seguro no trânsito.

7. Andar de bicicleta no Japão com um passageiro também é ilegal, a não ser que seu passageiro seja uma criança com menos de seis anos de idade. Caso decida fazer isso, a criança deverá estar em um assento designado especialmente para menores de idade. A multa para andar de bicicleta com um passageiro é de até 500,000 ienes.

8. Por último, mas não menos importante. Como já mencionamos, todas bicicletas devem ser registradas no nome de seus respectivos proprietários no departamento de policia de suas prefeituras.

Pode parecer muito trabalho, mas uma vez com sua bicicleta em mãos e toda papelada encaminhada, num piscar de olhos você estará explorando as ruas e vilelas das cidades japonesas.

Se você quiser conhecer mais sobre o Japão e sua cultura, siga o blog do Go! Go! Nihon.