Eu já viajei para muitos países diferentes, mas em nenhum outro lugar eu testemunhei tantas pessoas dormindo em público quanto no Japão. Não quero dizer pessoas sem-teto dormindo em áreas públicas porque elas não têm uma cama. Eu estou falando sobre o trabalhador médio japonês de meia-idade, ou o estudante do ensino médio usando um uniforme, ou a jovem trabalhadora, muitas vezes chamada de OL, uma sigla que significa ‘senhora do escritório’ (do inglês, office lady). Essa ‘atividade’ de dormir em público se chama inemuri.

Você os encontrará em todos os lugares, seja em cafés, lojas de departamento, bancos de parque ou até mesmo no escritório ou na escola. Se você andar de trem, especialmente durante o percurso de casa/trabalho, você inevitavelmente testemunhará vários ‘inemuri‘. Falaremos mais sobre isso adiante.

inemuri
Por que dormir em público?

O Japão é relativamente seguro. Presumo que as pessoas não estejam preocupadas com furtos ou ataques enquanto dormem em espaços públicos. Tendo viajado bastante pelo Japão, nunca tive medo de nada, especialmente em áreas públicos com pessoas ao redor. No país onde as pessoas deixam suas mochilas e objetos de valor desacompanhados para reservar um assento (como em um café), as pessoas definitivamente não estão preocupadas com qualquer coisa que aconteça a elas ou a seus pertences enquanto dormem.

Os japoneses são privados de sono. Esta pode ser uma causa maior para as pessoas dormirem em todos os lugares – elas não dormem o suficiente em suas próprias camas! O Japão é famoso por longos dias de trabalho e happy hours mais longos ainda depois do trabalho. Até os alunos vão para cursinhos depois da escola e depois, em casa, continuam estudando até altas horas da noite. Há definitivamente um monte de pessoas cansadas e privadas de sono no Japão.

As pessoas querem parecer dedicadas e trabalhadoras. Pode parecer contra-intuitivo, mas a cultura japonesa é mais tolerante com as pessoas que dormem em trens, durante reuniões, aulas, eventos sociais, etc. Uma das coisas mais engraçadas que descobri no Japão foi o número de políticos dormindo na TV nacional! Dormir no trabalho não é apenas tolerado, como às vezes essas pessoas são vistas como mais trabalhadoras, pois essa atividade pode indicar que elas tenham sacrificado o sono pelo trabalho.

Algumas pessoas não oferecem o seu assento para os outros. Isso não é muito gentil, mas infelizmente acontece com frequência em trens lotados. Por razões óbvias, não sendo apenas etiqueta, é moralmente encorajado oferecer o seu lugar a alguém menos apto, cansado, doente (inclusive há pessoas, tanto jovens quanto mais velhos, que podem ter alguma condição invisível), de idade, grávida, machucado, etc. Porém, há pessoas que estão acordadas um minuto jogando no celular e no minuto em que alguém entra no trem eles “adormecem”.

inemuri
A arte do inemuri

A língua japonesa tem um termo específico para este estado de ‘dormir, porém não totalmente adormecido’, chamado de inemuri (居眠り, いねむり). Inemuri traduz como ‘dormir estando presente‘. Não deve ser confundido com hirune (昼寝, ひるね), que se traduz como ‘soneca da tarde’, ou cochilar (sendo uma ação intencional).

As crianças têm tempo alocado para o hirune. Os adultos fazem hirune em casa durante o fim de semana. Mas, geralmente, na maioria dos dias, os adultos só conseguem fazer o inemuri e não o hirune.

Quer dormir em público também? Fique a vontade, apenas certifique-se de seguir as regras do inemuri:

  1. Não “empreste” o ombro da pessoa sentada ao seu lado. Ao dormir no trem, use sua bolsa como travesseiro ou incline a cabeça verticalmente para que sua cabeça esteja olhando para cima ou para baixo – eu sugiro olhar para baixo, pois é meio vergonhoso mostrar para todo mundo o seu rosto dormindo.
  2. Descanse a cabeça sobre a mesa, mas não durma no chão debaixo dela. Não faça uma cama com várias cadeiras. Não traga um travesseiro ou um saco de dormir. No final das contas, na verdade, não durma completamente – lembre-se, apenas inemuri, sem cochilar.
  3. Eu mencionei no número 1, mas use sua bolsa/mochila como travesseiro. Isso não só o impedirá de usar outra pessoa como travesseiro, como também será mais difícil para você ser roubado. Não que isso aconteça com frequência, mas se você estiver segurando sua bolsa/mochila ou se a sua cabeça estiver nela, você provavelmente acordará se alguém tentar tirá-la de você.
  4. Não ronque. O mesmo que quando você estiver acordado, fique quieto em espaços públicos, especialmente em trens lotados.
  5. Ligue o alarme e use fones de ouvido. As regras de ficar quieto ainda se aplicam aqui, então não coloque alarmes altos para tocar em espaços públicos. Defina o alarme para vibrar, ou ajuste-o para que só você o ouça através dos seus fones de ouvido.
  6. Melhor ainda, use um aplicativo de GPS de trem para acordá-lo quando estiver perto de sua estação. Se você estiver dormindo em um trem, use um aplicativo de celular que vibre à medida que o trem se aproxima da estação em que deseja descer. É muito útil – confie em mim!
  7. Acorde seu amigo se ele precisar sair em uma determinada estação, ou se o crush/professor/pai/mãe dele aparecerem. Obviamente, é para isso que servem os amigos, certo? Você poderia até oferecer um ombro a um amigo cansado. Sim, amigos podem quebrar a regra número 1.

Um aviso para os estudantes no Japão: enquanto o inemuri pode ser tolerado no trem ou na biblioteca pública, eu não recomendaria fazer isso durante a aula – não a menos que você esteja pronto para receber um giz na sua cabeça!

Se você quiser saber mais sobre cultura japonesa, leia nossos artigos no blog do Go! Go! Nihon ou siga-nos no Facebook e Instagram.